Sindifisco-SE critica atraso e parcelamento de salários e convoca assembleia

Os diretores do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco).

Os diretores do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco) repudiam a decisão do governo do Estado de Sergipe de mais uma vez atrasar e parcelar os salários dos aposentados e pensionistas, com falso argumento de falta recurso. O assunto será pauta da próxima assembleia da categoria marcada para a próxima terça-feira (20), às 9h, na sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Além de atraso e parcelamento de salários, os auditores e auditoras vão debater sobre a Campanha pela Reposição Salarial e a Greve Geral, marcada para o dia 30, contra as reformas neoliberais (trabalhista e previdenciária).

“O sentimento é de indignação. Se não bastasse o atraso da folha de pagamento, que deveria ser paga até o último dia do mês, a administração estadual pagou o salário dos aposentados e pensionistas no dia 14 de forma parcelada para aqueles que recebem mais de R$ 5 mil, o que corresponde a 75% da folha de servidores inativos. O complemento será efetuado só no dia 22”, Critica o presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza.

Segundo o diretor Administrativo do Sindifisco, Abílio Castanheira, o governo na verdade retira o dinheiro dos aposentados para fazer frente às outras despesas. “Na realidade, o governo estadual compromete, ainda que questionável, 47% da Receita Corrente Líquida, com a folha total dos servidores. Computados, a parcela destinada aos outros poderes do Estado de Sergipe ainda sobram 40% dessa receita. Assim, fica evidente que o governo está utilizando recursos destinados ao pagamento dos servidores com as demais despesas governamentais”, explica.

O calendário de pagamento dos servidores estaduais referente ao mês de maio teve início dia 31, quando receberam, de forma integral, todos os servidores da secretaria de Educação, Sergipeprevidência, Ipesaúde, Segrase e aposentados e pensionistas do Funprev. Demais servidores receberam dia 10.

Greve Geral

De acordo com os dirigentes do Sindifisco, os fóruns unitários das centrais sindicais (CTB, CUT, UGT, Com Lutas) têm reforçado para que cada sindicato realize assembleia com sua base e vote na aprovação da Greve Geral, contra as reformas dirigidas pelo governo Michel Temer.

Por Déa Jacobina

Fonte: Ascom Sindifisco Sergipe

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

  • Últimas Notícias
Dívidas ameaçam consumir o 13º salário

O 13º salário injetará R$ 7,5 bilhões na economia do Distri

Vou ajudar o governo Temer como ajudei Dilma

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que

Comentários