Professores da rede municipal de São Paulo também aderiram

 . Professores da rede municipal de São Paulo também aderiram à manifestação; algumas escolas estão sem aula

Diversas categorias realizam nesta segunda-feira, 19, em São Paulo, protestos contra a reforma da Previdência.  Manifestantes interditaram as rodovias Presidente Dutra, no Km 214 e a Régis Bittencourt, no Km 274, ambas no sentido da capital. 

Na Via Dutra, um grupo ateou fogo em pneus. Às 8h, a Polícia Militar liberou a pista, mas o trânsito continua com pontos de congestionamento entre os kms 212 e 218. 

Professores da rede municipal de São Paulo também aderiram à paralisação e algumas escolas estão sem aula hoje. 

Rodoviária Pdte. Dutra paralizada em protesto contra reforma da previdência e intervenção militar #QueroMeAposentar https://t.co/5pjPzIGYa1

Os motoristas e cobradores de ônibus das cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e Guarulhos também protestaram contra a reforma da Previdência.

Segundo o jornal Bom Dia São Paulo, em Santo André, o sindicato da categoria não deixou os ônibus municipais e intermunicipais saírem do Terminal Oeste. Às 7h30 acabou a paralisação e houve a liberação dos coletivos, mas ainda há longas filas de ônibus na entrada e saída do terminal.

Em São Bernardo do Campo também houve paralisação. Os trólebus ficaram parados no terminal intermunicipal e os ônibus movidos à diesel fizeram trajetos alternativos.

Em Guarulhos, 85 linhas intermunicipais não saíram da garagem. Mas desde às 7h30, passageiros já conseguem pegar ônibus.

Outro protesto ocorreu no Aeroporto de Congonhas. Os manifestantes promoveram uma batucada no saguão, em frente ao embarque.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

  • Últimas Notícias
A substituição tributária progressiva no ICMS

O artigo A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROGRESSIVA NO ICMS: aná

SINAFFEPI firma parceria com APPM

Na última segunda-feira, representantes do SINAFFEPI – Sin

Comentários