A arrecadação do Governo do Distrito Federal (GDF) com impostos e taxas aumentou 34,16% em fevereiro

A arrecadação do Governo do Distrito Federal (GDF) com impostos e taxas aumentou 34,16% em fevereiro, se comparado com o mesmo mês no ano passado. O Executivo arrecadou R$ 1.372.112.204,28 no período analisado, R$ 349 milhões a mais do que em 2016. A alta foi impulsionada pela antecipação do pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), mas também trouxe saldos representativos na arrecadação com o ITBI e ISS.

 

Segundo dados do Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo), somente com o IPVA, que este ano pode ser pago em quatro e não três parcelas, os cofres do governo receberam 586,10% a mais do que em fevereiro passado. “A arrecadação está dentro do fluxo; 40% das pessoas optaram em pagar o imposto à vista, por isso o acréscimo. Em março, isso não vai se repetir”, afirmou o secretário de Fazenda, Antônio Fleury.

 

Segundo ele, o valor vai garantir o pagamento dos salários dos servidores e a quitação de parte das dívidas com fornecedores, que hoje ainda somam R$ 800 milhões. “Todos os meses, tentamos colocar em dia alguma coisa. Esse ano, quitamos as pecúnias atrasadas de 2015, por exemplo”, afirmou Fleury. O secretário enfatiza que a arrecadação com o IPVA já era esperada, mas que outros impostos também tiveram boa performance.

 

Nos meses de janeiro e fevereiro, o montante arrecadado com o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e o Imposto Sobre Serviços (ISS) aumentou 33,33% e 9,81%, respectivamente. “Em termos reais, o ITBI cresceu 26%, e o ISS, 4,5%. Geralmente, é um movimento que não ocorre nos primeiros meses do ano. Isso é algo que reflete a melhoria das condições do mercado interno, como a venda de imóveis e no comércio”, ressaltou o titular da Fazenda.

 

Alta constante
Apesar do discurso de falta de dinheiro do governo, as altas na arrecadação têm sido constantes. Em janeiro, o acréscimo foi de 9,94%. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o percentual representa cerca de R$ 100 milhões a mais na receita do DF. Juntos, os dois primeiros meses de 2017 renderam R$ 2,4 bilhões para os cofres do Executivo.

 

Em janeiro de 2017, tributos e taxas somaram R$ 1.102.885.236,38. No mesmo período de 2016, a arrecadação ficou em R$ 998.244.375,31. O aumento foi puxado principalmente por três impostos: Predial e Territorial Urbano (IPTU), sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto de Renda (IR). Em fevereiro, o IPTU também ajudou na alta, com um acréscimo de 60,21% na receita.

 

Confira algumas arrecadações de fevereiro:

Com impostos e taxas

R$ 1.372.112.204,28

IPTU
R$ 5.422.988,04

IPVA
R$ 344.251.435,53

ITBI
R$ 22.008.226,06

ISS
R$ 118.651.814,97

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

  • Últimas Notícias
Distritais pedem mais tempo para decidir

Os deputados distritais querem mais tempo para decidir se dão

Novo Refis contribui com R$ 7 bilhões para alta da receita

A Receita Federal arrecadou pouco mais de R$ 7 bilhões.

Reforço no quadro de servidores da Receita

Um total de R$ 252 milhões de créditos de ICMS constituído

Comentários