Reforma tributária e previdência são destaques

Em sua 180ª edição, a reunião extraordinária do Conselho Deliberativo (CD) da Fenafisco, realizada nos dias 08 e 09

Em sua 180ª edição, a reunião extraordinária do Conselho Deliberativo (CD) da Fenafisco, realizada nos dias 08 e 09 de março, reúne em Brasília, representantes

 

do Fisco de todo o Brasil para discutir assuntos de ordem sindical e administrativa.

 

Mantendo seu compromisso frente aos assuntos políticos relacionados ao federalismo fiscal, foram destaque deste encontro os ilustres convidados, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), relator do projeto de reforma Tributária, na Câmara e Andre Horta, secretário de Tributação do Rio Grande do Norte e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Fazenda (Consefaz).

 

Na oportunidade,  Hauly fez uma exposição do projeto que prevê a extinção de sete tributos federais (IPI, IOF, CSLL, PIS, Pasep, Cofins e salário-educação), do ICMS (estadual) e do ISS (municipal). Em troca, seriam criados outros três: o Imposto sobre Valor Agregado (IVA), o Imposto Seletivo e a Contribuição Social sobre Operações e Movimentações Financeiras.

 

Horta apresentou ao grupo, estratégias para fortalecer os fundos de Previdência estaduais e municipais, que contou com a grande simpatia do Conselho Deliberativo.

 

Uma das deliberações da reunião foi a aprovação unânime, para somar a grande mobilização das carreiras de Estado em todo o país, contra a reforma da Previdência, marcada para o dia 15 de março.

 

O Conselho Deliberativo é a instância de direção colegiada da entidade nacional que se realiza para debater temas nacionais e locais de interesse público para tomada de decisões políticas. Além da pauta específica, a reunião do CD é um espaço de intercâmbio de ideias e experiências.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

  • Últimas Notícias
Maia diz que reforma política será votada

A votação da reforma política pela Câmara dos Deputados d

Mensagens mostram que Gim era beneficiário

O ex-senador Gim Argello, condenado a 19 anos de prisão pelo j

Relator da reforma tributária defende extinção de impostos

Em meio às negociações sobre a reforma política, a Câmar

Comentários