A Esplanada dos Ministérios foi um dos cenários do primeiro ato público unificado contra a reforma da Previdência

A Esplanada dos Ministérios foi um dos cenários do primeiro ato público unificado contra a reforma da Previdência, realizado nesta quarta-feira (15). A mobilização nacional reuniu diversas categorias em todo o país e em Brasília somou mais de 10 mil trabalhadores do serviço público, do campo e também da iniciativa privada.

 

Em permanente batalha em defesa da Previdência Social e da manutenção de direitos sociais, o presidente da Fenafisco, Charles Alcantara, o diretor Francelino Valença (Formação sindical) e o presidente do Sinafite-DF, Adalberto Imbrósio, reforçaram o movimento contra os ataques à seguridade social. Lotados em frente à sede da Secretaria de Fazenda, em Brasília, os dirigentes fizeram esforço concentrado junto aos auditores fiscais do Distrito Federal, contra a reforma da Previdência, oportunidade em que apostaram nas paralisações deste dia nacional de luta, como estratégia para pressionar as votações no Congresso Nacional.

 

Na ocasião, Alcantara destacou a importância da unidade entre a categoria e a necessidade de conscientizar toda a sociedade sobre a iminente retirada de direitos do trabalhador, em favor do capital. “O Brasil é um país profundamente desigual. A PEC 287 consegue tornar o nosso país ainda mais desigual, mais injusto e menos solidário. Ela representa uma perversidade sem igual contra idosos, mulheres, jovens e pensionistas. A PEC, de um modo geral só é generosa com os planos de previdência privada e com o mercado financeiro, que são os que efetivamente vão ganhar com ela”, reforçou.

 

A Fenafisco e seus sindicatos filiados têm intensificado suas ações contra a PEC 287, por meio de mobilizações no Congresso e também de campanha midiática com o tema é: NÃO É REFORMA. É O FIM DA PREVIDÊNCIA, com o objetivo de alertar a sociedade que a proposta de reforma apresentada pelo Governo vai extinguir a aposentadoria.

 

Entre as deliberações da 180ª reunião do Conselho Deliberativo, a Fenafisco também orientou sua base a aderir amplamente às mobilizações deste dia 15.

 

O dia nacional de luta, em Brasília, contou com o apoio e participação dos parlamentares: senadores Humberto Costa (PT-PE), Lindbergh Farias (PT-RJ), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Regina Sousa (PT-PI) e Paulo Paim (PT-RS) e dos deputados federais Érika Kokay (PT-DF), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Bohn Gass (PT-RS), Reginaldo Lopes (PT-MG), Assis Carvalho (PT-PI), Afonso Florence (PT-BA) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

  • Últimas Notícias
Desde que áudio com Joesley foi divulgado, Temer já recebeu 119 deputados

Líderes governistas são os que foram mais recebidos. Ao tod

Auditores fiscais aposentados participam de encontro do Sindifisco-RS

Mais de 120 filiados participaram do IV Encontro de Aposentad

Meirelles diz que setembro será bom momento para avaliar revisão

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o mês d

Comentários